domingo, 20 de novembro de 2016

Resenha: Extraordinário - R.J. Palacio

 

" Sei que não sou um garoto de dez anos comum. Quer dizer, é claro que faço coisas comuns. Tomo sorvete. Ando de bicicleta. Jogo bola. Tenho um Xbox. Essas coisas me fazem ser comum. Por dentro. Mas sei que as crianças comuns não fazem outras crianças saírem correndo e gritando do parquinho. Sei que os outros não ficam encarando as crianças comuns aonde quer que elas vão."

É assim que começamos a leitura do livro, o qual vai nos contar a história de August (Auggie) Pullman, que em virtude de uma síndrome genética, tem uma deformidade facial severa, já tendo passado por diversas cirurgias, além de algumas complicações médicas. Por isso, até então, ele estudava em casa, sob a tutela de sua mãe. 

Mas agora, Auggie deve enfrentar mais um desafio: estudar numa escola de verdade, o que à princípio mostra-se uma tarefa nada fácil, afinal, como convencer as pessoas de que apesar de sua aparência incomum, ele é um garoto igual a outros de sua idade?

Bem, o livro vai então estruturar-se à partir das narrativas do próprio Auggie, e também de outros personagens: 

Olivia (Via) - irmã de Auggie, 
Summer e Jack - amigos da escola, 
Miranda - amiga de infância da Olivia 
Justin - namorado da Olivia

Ou seja, temos a perspectiva dos mesmos fatos sob pontos de vista diferentes, o que será fundamental para compreensão de algumas questões/dilemas próprios de cada personagem e também de suas relações uns com os outros.

E neste contexto há ainda, ótimas referências inseridas pela autora ao longo do texto, sejam elas sobre livros, filmes ou música, pertinentes e muito simbólicas. Alguns exemplos: "O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupery", "Hamlet - W.Shakespeare", "Star Wars", "Wonder - Natalie Merchant", entre outros.

É preciso também salientar, que além do explícito bullying, outros temas serão tratados ao longo do texto, inclusive com muita delicadeza, como por exemplo: amizade, gentileza, família, adolescência, relacionamento entre pais e filhos, condição social/financeira... 

APARÊNCIA

"Eu gostaria que todos os dias fossem Halloween. Poderíamos ficar mascarados o tempo todo. Então andaríamos por aí, e conheceríamos as pessoas antes de saber como elas são sem máscara." (Auggie)

"Voltar para casa depois de quatro semanas foi muito estranho no começo. Lembro-me muito vividamente de cruzar a porta e ver August correndo para me dar as boas-vindas, e de por uma fração de segundo enxergá-lo não do jeito como sempre tinha enxergado, mas como as outras pessoas o viam."  (Olivia)

FAMÍLIA / PAIS E FILHOS

"para ser sincero, não estou acostumado a receber tanta atenção. meus pais não tem a menor ideia do que eu quero fazer da vida. nunca perguntam. nunca conversamos desse jeito. acho que eles nem sabem que troquei meu violino barroco por um de oito cordas dois anos atrás." (Justin - no livro, o texto não faz distinção entre maiúsculas nem minúsculas, mesmo para os nomes próprios).

"na família da olivia eles dizem amo você uns para os outros o tempo todo."
"não me lembro da última vez que alguém da minha família me disse isso." (Justin)

GENTILEZA

"-Mas em outro livro J.M. Barrie,  chamado O pequeno pássaro branco, ele escreve... - O Sr. Buzanfa começou a folhear um pequeno livro até encontrar a página que estava procurando, e então voltou a pôr os óculos. "- Vamos criar uma nova regra de vida...sempre tentar ser um pouco mais gentil que o necessário?"

Mas, sem dúvida, o tema mais importante: refletir sobre quem somos nós. Afinal, podemos ser definidos apenas por nossa aparência? 

Neste sentido, são muito bacanas as reflexões trazidas aos alunos pelo professor de inglês, o Sr. Browne, através do que ele chama de preceitos.

PRECEITOS

"Preceito de Setembro do Sr. Browne:
Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil."

"Nesse mê, o preceito do Sr. Browne foi:
Seus feitos são seus monumentos.
...
Esse preceito significa que deveríamos ser lembrados pelas coisas que fazemos. Elas importam mais do que tudo. Mais do que aquilo que dizemos ou do que nossa aparência. As coisas que fazemos sobrevivem à nós."


Assim, seja você um adolescente, jovem ou adulto este é um livro que, sem dúvida, trará a você boas reflexões.


Fica a dica. Boa leitura!



"Extraordinário" - R.J. Palacio - Tradução: Rachel Agavino

Páginas: 320
Gênero: Ficção Americana
Formato: 16 x 23 x 1,7 cm
Editora: Intrínseca
Lançamento: 2013

R.J. Palacio atua no mercado editorial norte-americano há mais de duas décadas, atualmente com dupla função: designer gráfica durante o dia, e escritora à noite. Ela mora em Nova York com o marido, os dois filhos e dois cachorros. Este é seu primeiro livro. Para difundir a mensagem de Extraordinário, a auotra iniciou uma campanha antibullying no site: www.choosekind.tumblr.com da qual milhares de crianças já participaram. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário